Arquivo | fevereiro, 2008

Chocolate

27 fev

Já está chegando a Páscoa e é hora de escrever um post sobre esta delícia que é o chocolate. Em primeiro lugar chocolate não é sinônimo de açúcar. Ou seja, esta convenção a que estamos acostumados de que chocolate é doce, não é bem verdade. É consenso na Europa e entre gourmands e chefs que o verdadeiro chocolate é o que possui maior quantidade de cacau, portanto amargo.  O chocolate amargo é composto por massa de cacau (resultado da trituração das favas), manteiga de cacau, açúcar e lecitina de soja (estabilizante usado para tornar a mistura homogênea).

chocolate.jpg

 Falando em qualidade também é senso comum associarmos os chocolates da Bélgica e da Suíça como os melhores do mundo. Na verdade, eles não plantam o cacau que utilizam e a fama se deve ao fato de que os países da Europa compram os melhores grãos, possuem a melhor tecnologia e são pioneiros na fabricação do chocolate ao leite. Além disso, os belgas são lideres nos produtos voltados ao mercado profissional que utilizam o cacau fino.  

  Chocolate e saúde 

 Se chocolate faz bem ou não pra a saúde isso ainda não está provado. Mas, dizem que os antioxidantes presentes no chocolate amargo combatem os radicais livres, retardando, assim, o envelhecimento, e ajudam a diminuir os níveis de LDL (o mau colesterol) no sangue. Ele contém vitaminas –A, B, C, D e E– e sais minerais, como o ferro e o fósforo. No entanto, por ser um alimento altamente calórico, deve ser consumido com moderação inclusive por pessoas saudáveis. O chocolate ao leite e o branco são os menos recomendados, devido às gorduras saturadas presentes no leite. (Folha Equilíbrio).  

Índice de calorias
(calorias/100 gramas)
Chocolate crocante 553
Chocolate branco 550
Chocolate ao leite 540
Chocolate amargo 537
  

Páscoa VIP

 Só a descrição já é sacanagem. Os doces da tradicional patisserie “Payard” de São Paulo são verdadeiras obras-primas. Dá uma olhada no que eles fazem:  

Este é o Japonais: que sai por R$ 8,50 ( a unidade):

 japonais.jpg Mousse de chocolate, creme de limões e dacquoise noisette. Elegante e exclusivíssimo. 

Sampa: R$ 8,50   

sampa1.jpg

 Inusitada criação com chá verde, bananas, maracujás, limões, pimenta e chocolate, num efeito sem igual. 

Elysée: R$ 7,50  

elysee1.jpg

Dacquoise de avelãs, mousse de chocolate e crème brûlée de baunilha num bolo de sabores surpreendentes.  Todo decorado com chocolate e finíssimas lâminas também de chocolate. Quer mais? www.payard.com.br    

Anúncios

Tapas

27 fev
*Armazém Italiano sorteia finais de semana em Florianópolis
Restaurante fecha parceria com Hotéis Costa Norte, em Ponta das Canas e Praia dos Ingleses  
Praia, sol, vista para o mar e boa gastronomia. Quem não gostaria de aproveitar tudo isso? O restaurante Armazém Italiano irá sortear, no dia 28 de março, dois finais de semana de hospedagem nos hotéis Costa Norte, em Santa Catarina, com direito a acompanhante, café da manhã e jantar. A cada três comandas das refeições, o cliente recebe um cupom para concorrer aos sorteios, sendo que, se o cliente possuir mais de um cupom, poderá ser sorteado duas vezes. Quanto mais cupons, mais chance de ganhar. Os vencedores podem escolher as datas dos passeios entre 28 de março e 20 de dezembro de 2008. 
A rede de Hotéis Costa Norte tem unidades em Ponta das Canas e na Praia dos Ingleses, no norte de Florianópolis. Ambas são à beira-mar e contam com piscina externa, térmica e infantil, sauna, jardins, playground, salas de ginástica, jogos, TV e internet, além de uma ampla infra-estrutura de hospedagem em apartamentos, suítes e chalés (Ingleses). 
Serviço: Armazém ItalianoAv. Sete de Setembro, 4750 – Fone: (41) 3018 1044

Funcionamento: de segunda a sexta, das 11h15 às 15h00, e nos sábados, domingos e feriados, das 11h30 às 15h30.

Prata da casa

25 fev

Sábado reuni um pessoal aqui em casa para provarmos uns quitutes e falarmos da vida. Como eu estava sem muitos ingredientes em casa fiz um cardápio fácil e que qualquer um pode fazer. Um arroz branco com bacon picadinho, cheiro verde e batata palha; iscas de carne com brócolis e amendoim ao shoyo e  três sabores de panquecas: de frango com cheddar, palmito e bacon, salame italiano, mussarela e orégano. Acho que o povo gostou. Mas o que me levou a escrever aqui foi o Sorvete de Chocolate. Posso chamar esta receita de “curinga” por vários fatores, mas o principal é que chega a doer de tão fácil. Vambora:

 Sorvete Fácil de Chocolate, avelãs e calda de pêssego

 

 

Ingredientes:

 400ml de chantily congelado

300gr de chocolate em barra (pode ser amargo ou ao leite)

2 colheres (sopa) de avelãs picadas

Para a calda de pêssego:

1 xíc e meia de Pêssegos em calda cortados em lascas

Meia xícara de açúcar

Água o suficiente para cobrir os pêssegos

Levar para o  fogo baixo até levantar fervura. Depois, retirar e bater no liquidificador na função Pulsar com1 pedrinha de gelo(ela conserva a cor do pêssego). Reservar.

Modo de fazer o Sorvete:

Derreter o chocolate em banho-maria ou por 1 min e meio no microondas. Resfriar o chocolate e reservar. Bater o chantily congelado e ir colocando o chocolate derretido aos poucos; acrescentar as avelãs e levar ao freezer por meia hora. Em seguida, fazer furos no sorvete e acrescentar a calda de pêssego fria e misturar sem bater. Retirar do frezer meia hora antes de servir. A minha sugestão é ralar um pouquinho de pimenta e peneirar chocolate em pó para servir.

É o bicho!

 

   

    

  

Fotógrafo britânico Carl Warner cria paisagens utilizando apenas alimentos

21 fev

  Já imaginou criar paisagens a partir de maços de brócolis ou ruas de arroz ? Ou rodas de salaminho italiano e mares feitos com salmão? O fotógrafo britânico Carl Warner produziu várias fotografias a partir do conceito de “foodscapes” (junção das palavras food- alimentos- e landscape- paisagem). O que se vê são cenários lúdicos contendo diversas paisagens que vão desde cavernas submarinas até montanhas com vários balõezinhos coloridos. Em entrevista à BBC Brasil, o fotógrafo conta que para as fotos ganharem a profundidade necessária foi preciso utilizar uma mesa de 1,2 metro por 2,4 metros. As fotos são registradas em camadas, para evitar que os alimentos murchem até o final da foto. Vou postar aqui algumas das fotos em forma de slide, mas no site dele tem outras. É uma mais impressionante que a outra. Vale clicar: www.carlwarner.com.  

 http://www.slide.com/mscd?pxcid=vMCT3Oke_-IemOP7bXZNNVEned3HqeEbG2L6vTF2m-0JKH0H-gYHjWoby0p32sGt&nc=1&pxciid=

 

 

Vem comer o “Chiquinho Balançado”!

21 fev

 

Sabrina Demozzi

Gastronomia é nostalgia. Os especialistas chamam de “memória gustativa” o fato de a gente associar cheiros, gostos e formas daquilo que comemos no passado quando nos deparamos com alguns alimentos. Por exemplo: Quem nunca lembrou com carinho especial a “feijoada da avó”, o “bolo de fubá da tia” ou o “churrasco do pai”? Pode ser que nem seja tão gostoso assim, e que você já até experimentou preparações melhores, mas o que fica é a memória destas pessoas e as circunstâncias em que provamos os pratos.

Da minha infância lembro de vários pratos (já que na minha casa o bicho pega) mas, em especial de uma sobremesa que nunca mais vi ninguém reproduzir em lugar nenhum. Pelo menos, não com esse nome: O tal do Chiquinho Balançado. 

O Chiquinho Balançado povoa a minha memória e o meu encantamento com a cozinha. Para se ter uma idéia, é tão cheiroso que enquanto se assa você sente o cheiro do açúcar caramelizando, da canela, da essência de baunilha e da banana prata por todos os cômodos da casa. O mais interessante é que as visitas que iam almoçar em casa no domingo (sim, porque o Chiquinho era sobremesa de domingo) sabiam que se tratava da famosa sobremesa.

Não é pudim, não é mousse e nem bolo. É Chiquinho. Por que tem esse nome, não faço idéia, só sei que era uma delicia. Hoje nem gosto mais de doce, não faço questão. Mas, não me apresentem um Chiquinho. Por ele, eu até saio da dieta.

A receita é uma incógnita e não tem no Google. Como dizem por aí, se não está no Google então não existe. Desculpe minha gente, mas tem coisas na vida que AINDA o Google não dá conta. O Chiquinho é uma delas. 

 

 

    

 

 

 

Tapas

20 fev

La cocina es un lenguaje mediante el cual se puede expresar armonía, creatividad, felicidad, belleza, poesía, complejidad, magia, humor, provocación, cultura”- Síntese da cozinha de Ferran Adriá.

ferran-adria1.jpg

*A Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação institui o ano de 2008 como o “Ano Internacional da Batata”.  A celebração do Ano Internacional da Batata foi iniciativa do Peru, país extremamente ligado à história do vegetal. De sua origem nos Andes, a batata acabou chegando a todo o mundo. Atualmente existem mais de 5.000 variedades. A produção em 2006 foi de 314 milhões de toneladas, mais da metade colhida em países em desenvolvimento. Ásia, Oceânia e Europa são os maiores produtores e consumidores. A batata é uma excelente fonte de calorias e micronutrientes e não tem gordura. No Brasil, existe mais de 19 espécies de batata. Para saber mais: http://www.potato2008.org e http://www.abbabatatabrasileira.com.br.

20070826-baked_potato1.jpgCrédito: Rainhas do Lar

Festival Brasil Sabor 2008

19 fev

Por Sabrina Demozzi com consulta de fontes da Abrasel

Do dia 09 de abril até o dia 11 de maio de 2008 acontece a terceira edição do maior festival gastronômico do Brasil. Trata-se do Festival Brasil Sabor promovido pela Abrasel (Associação de Bares e Restaurantes) em parceria com o Ministério do Turismo e o Sebrae. A idéia é envolver restaurantes e bares de todo o Brasil no intuito de valorizar e promover a gastronomia brasileira.   

Neste sentido o Festival incita os estabelecimentos cadastrados a uma valorização dos produtos regionais, além da criação de novos conceitos sobre estes produtos.

De acordo com o presidente da Abrasel “O festival traz como proposta evidenciar a “comida do lugar” de todas as regiões do país. “Dentro deste conceito, serão enfatizadas as tradições gastronômicas locais, o que é nato e exclusivo de cada região ou estado brasileiro, ou seja, a comida do lugar, colocando-a no prato do turista, como forma de marcar positivamente suas experiências de viagem”.

Como funciona o Festival

Os restaurantes vão oferecer, simultaneamente, ao público, com preço diferenciado, um prato específico para o evento. O prato deve ter as características da especialidade da casa, mas levando em conta também as particularidades e tradições de cada região ou estado. Nas edições anteriores, alguns estabelecimentos dispunham de um folder ilustrativo com a foto do prato, a descrição detalhada e o preço (que costuma ser bem acessível).

A organização do Festival vai distribuir em todos os estados um Guia que vai ajudar o público a conhecer quais estabelecimentos estarão participando e quais pratos serão destaques. É o Guia de Restaurantes do Brasil Sabor. Nele é possível encontrar toda a lista de restaurantes participantes, com endereço, descrição, foto e preço de cada prato oferecido. Este material será distribuído em breve gratuitamente em lugares estratégicos, como aeroportos, postos de informações turísticas, hotéis, cinemas e nos próprios restaurantes participantes. As informações do festival em todo o país estarão disponíveis também pelo portal http://www.brasilsabor.com.br. Para conhecer os pratos, basta acessar as cidades e consultar a lista de participantes em seu estado, onde o internauta terá acesso também à descrição do prato, com foto e preço. Por enquanto, só está disponível a versão 2007, mas já dá para se ter uma idéia. O Nhoque de Batata Salsa com barreado do Bar e Restaurante Dom Max foi o mais votado do ano passado.  

Vou colocar algumas fotos para vocês terem idéia do que eu estou falando. Vale a pena participar!

risoto-nero.jpg

Paella Negra- Santillana VIP: R$ 25,00

20070417161901.jpg

Iscas de Avestruz com Molho Madasgacar- El Coqueiro: R$ 18,00

nhoque.jpg

“Nhoque” de batata salsa com barreado- Dom Max: R$ 16,90.

Serviço: www.abrasel.com.br

Festival Brasil Sabor

teaser1.jpg