E que tal um Modigliani?

14 abr

Evocações: Modigliani

 

El Pa�s Image

Grafismos de Keith Haring

 

 

 

O Thyssen estréia um cardápio artístico e Alejandro G. Urrutia cozinha obras pop

 

Matéria de Rosa Rivas:

Tradução: Sabrina Demozzi

 

 

            Vou postar hoje uma bela matéria de Rosa Rivas do periódico espanhol El País sobre menus inspirados em obras de arte. Antes quero dizer que a tradução que faço é livre, e se alguém se interessar pela matéria, por favor, acesse www.elpais.com.   

 

Para alimentar sua relação com a arte a cozinha segue dando pinceladas. O deleite ao contemplar uma tela pode ser o mesmo à mesa. É este o objetivo do “Menu Modigliani” que estreou no restaurante do Museu Thyssen-Bornermisza de Madri: uma salada quase cubista, com ingredientes, cortes e cores que evocam rostos de Max Jacob; um suntuoso prato de massa (fetuccini negro, vermelho e laranja) evocando os famosos nus do artista italiano; um magret Montparnasse que faz jogo com as cores de seus quadros e homenageia o bairro parisiense onde viveu, e um chocolate em escultura, com as largas cabeças de inspiração africana esculpidas pelo autor como base.

 

Este Modigliani será servido ao meio-dia e custará em média 25 euros. O responsável de cozinha pelo grupo Paradis, José Carlos González assegura que a idéia é não fazer um preço absurdo: “Temos feito intencionalmente um preço não elitista. A arte tem que ser acessível”. Ele leva a cabo uma idéia de Paz Ivison (Prêmio Nacional de Gastronomia 2000). “Não queremos ser uma simples cafeteria de museu. A idéia é manter uma dinâmica de gastronomia e arte”, diz o cozinheiro”.

 

Este é o  propósito – de que os visitantes depois de visitar a exposição possam degustar as obras-. A próxima iniciativa será incluir mais pratos com referências aos artistas e suas obras. Já está disponível um prato rápido inspirado em Miró e a idéia se deseja levar ao Museu do Prado, cujo  restaurante também é gerenciado pelo grupo Paradis.  

 

Enquanto os ecos boêmios de Modigliani se comem agora nas trilhas dos Museus de Madri, o pop reina há muitos anos na cozinha do asturiano Alejandro García Urrutia. Seu restaurante em Gijón, com estrela Michelin concedida em 2006, é na verdade uma galeria: Galeria: Arte&Comida. Os clientes estão rodeados pela coleção privada da empresa MBA, com obras de Andy Warhol, Keith Haring, Roy Lichtenstein, Robert Indiana… e logo repetem uma degustação artística com as recriações de Urrutia, que adapta seu cardápio aos quadros expostos nas paredes.  

 

Assim, na parábola de Keith Haring, as perninhas das lulas parecem correr como os bracinhos do artista norteamericano. “É a visão de como partes distintas chegam a um todo. Uma mistura de componentes. Mas, deixo um ponto de vista aberto. Nem tudo acaba no prato. Pense, divirta-se, se deixe levar”, pede Urrutia. Uma mensagem que vale para o prato “Falando com Lichtenstein”. “Quantas comidas e cenas reproduzimos ao longo de nossas vidas sem nos preocuparmos com o trabalho que há por trás disso?”, diz o cozinheiro, que tem colaborado com artistas como dEmo, Alicia Martín e Claudia Stilianopoulos. Com base nos quadros de Galeria arte&comida, o chef  fará um desembarque na cozinha do Cantábrico de 22 até 2 de abril no Hotel Palace em Madri. Serão servidos: dEmo al nu, essências silvestres com geléia.

 

 

Para saber mais:

Amedeo Clemente Modigliani (Livorno, 12 de Julho de 1884Paris, 24 de Janeiro de 1920) nasceu na região de Toscana e foi um pintor e escultor italiano que viveu em Paris. Como outros pintores e artistas, viveu a experiência da extrema pobreza. Por meio dos companheiros de arte, conheceu o poeta polaco Leopold Zborowski, que se tornaria seu melhor e mais devotado amigo, além de incentivador e marchand. Em 1917, Zborowski consegue, para Modigliani, uma exposição individual na galeria Weil. A exposição durou apenas um dia, pois se transformou num escândalo graças ao nus expostos na vitrine da galeria. Fruto de diversas culturas, amigo de tantos artistas e encontrando-se numa conturbada fase de questionamentos e transições, sua obra entretanto não pode ser considerada filiada a nenhum dos estilos, dotada toda ela de um estilo próprio e autônomo. Seus nus, que provocaram escândalo em seu tempo, revelam não sensualidade, mas um desnudamento da alma humana. Seu estilo, faz parte de um momento em que a arte pictórica, confrontada com a fotografia, lutava para conquistar seu espaço, seus valores e sua estética. (Fonte: Wikipédia).

Roy Fox Lichtenstein (Nova Iorque, 27 de outubro de 1923 — Nova Iorque, 29 de setembro de 1997) foi um pintor estado-unidense identificado com a pop art. Em sua obra, procurou valorizar os clichês das histórias em quadrinhos como forma de arte, colocando-se dentro de um movimento que tentou criticar a cultura de massa tornando-a objeto da arte. Seu interesse pelas histórias em quadrinhos como tema artístico começou provavelmente com uma pintura do camundongo Mickey, que realizou em 1960 para os filhos. Em seus quadros a óleo e tinta acrílica, ampliou as características das histórias em quadrinhos e dos anúncios comerciais, e reproduziu a mão, com fidelidade, os procedimentos gráficos. Empregou, por exemplo, uma técnica pontilhista para simular os pontos reticulados das historietas. Cores brilhantes, planas e limitadas, delineadas por um traço negro, contribuíam para o intenso impacto visual. Com essas obras, o artista pretendia oferecer uma reflexão sobre a linguagem e as formas artísticas. Seus quadros, desvinculados do contexto de uma história, aparecem como imagens frias, intelectuais, símbolos ambíguos do mundo moderno. O resultado é a combinação de arte comercial e abstração. (Fonte: Wikipédia).

Keith Haring oficial website: http://www.haring.com.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: