Arquivo | junho, 2008

Uma receitinha vegetariana…

30 jun

Depois de assistir “Nação Fast Food” eu acredito que você vai ficar meio assim de comer carne (nem que seja por um momento) que tal então, uma oportunidade para experimentar uma receita deliciosa vegetariana? Tente!  

Sabrina Demozzi

 

 

Abobrinha com ricota

½ kg de abobrinha

cebola, alho, sal

uma pitada de orégano

tomate

ricota amassada

queijo mussarela

um copo de cenoura crua ralada

salsinha

tomate sem pele e sem sementes

cheiro verde

azeite de oliva extra-virgem

Divida a abobrinha em 2 metades. Raspe o conteúdo com uma colher. Pique a abobrinha, misture com a ricota, a cenoura, salsinha, tomate em cubos sem pele, pimenta e sal a gosto. Recheie as metades e leve ao forno. Cubra com queijo mussarela e um fio de azeite de oliva colocando o orégano no final para não amargar. Leve ao forno por uns 20 minutos.

Fica uma delícia!

Quer conhecer mais receitas vegetarianas? Então acesse o site: http://www.alegresvegetarianos.com. Eu já fiz várias daquelas receitas…

 

Anúncios

Nação Fast Food

30 jun

 

Sabrina Demozzi

 

 

Nem só de comida boa vive o temperomental. Assisti neste final de semana o filme “Nação Fast Food” do diretor Richard Linklater (Escola do Rock). Sinceramente eu esperava mais, mas mesmo assim não deixa de ser uma crítica bem contundente ao padrão “way of life” norte- americano. O filme foi baseado no livro de não-ficção escrito por Eric Schlosser e fornece as pistas para o roteiro do longa que não é sobre uma história real. Na verdade, o filme pode ser visto sobre diferentes pontos de vista; como o dos imigrantes mexicanos que trabalham ilegalmente no matadouro e têm as piores condições de trabalho imagináveis, destaque neste núcleo para a excelente atriz colombiana Catalina Sandino Moreno (Maria Cheia de Graça).

 

Em uma breve sinopse o filme trata da viagem do diretor de marketing Don (Greg Kinnear) que é o criador do sanduíche de maior sucesso de uma grande rede de fast food (Mickey´s). Ele precisa investigar a contaminação da carne usada pela cadeia de fast food e para isso se depara com diversas situações suspeitas.

 

Em alguns momentos o filme parece meio bobinho, mas eu destacaria o bom diálogo entre Harry (Bruce Willis) e Don sobre a qualidade da carne de hambúrguer (que contêm índice altíssimo de coliformes fecais) diante deste fato Bruce Willis dispara: – Todo mundo precisa comer um pouco de merda na vida-.

 

Um filme bem dinâmico e que expõe o outro lado do fast food que não só a questão da obesidade. O lado cruel, tanto no trato com os funcionários, até o desumano tratamento com os animais. O diretor do filme não economizou nas cenas do abate dos animais, o que gerou controvérsias quanto à necessidade da cena.  

 

Vale a pena conferir:

 

Ficha Técnica

Título Original: Fast Food Nation

Gênero: Drama

Tempo de Duração: 114 minutos

Ano de Lançamento (EUA): 2006

Site Oficial: www.fastfoodnation-movie.com

Dirigido por Richard Linklater (Escola de Rock) e com Greg Kinnear, Ethan Hawke, Bruce Willis, Kris Kristofferson, Patricia Arquette, Luis Guzmán e Catalina Sandino Moreno no elenco

Disponível para locação

 

Pra quem quiser dar uma olhada no trailer é só clicar:

 

 

 

Festas Juninas

15 jun

Sabrina Demozzi

As festas juninas que acontecem em todo o Brasil podem ser consideradas uma das festas mais tradicionais no país. São diversas as contribuições culturais de vários povos das regiões norte e nordeste do país que perpetuam a tradição da festa e do caráter religioso no Brasil.

De acordo com a antropóloga Lúcia Helena Vitalli Rangel, responsável por um extenso trabalho de pesquisa sobre a origem da festa e suas raízes históricas, cada região do país tem uma maneira muito peculiar de comemorar a Festa Junina.  

“Na Amazônia cabocla, a tradição de homenagear os santos possui um calendário que tem início em junho, com Santo Antônio, e termina em dezembro, com São Benedito. Cada comunidade homenageia seus santos preferidos e padroeiros, com destaque para os santos juninos. São festas de arraial que começam no décimo dia depois das novenas e nas quais estão presentes as fogueiras, o foguetório, o mastro, banhos, muita comida e folia.” Eu sugiro como fonte de informação o excelente trabalho que é feito pela antropóloga e por demais colaboradores na idéia de divulgar mais informações sobre esta festa que é tão importante no Brasil.

Acesse o site http://www.festajunina.com.br/2008 passeie pela cidade e escolha qual tópico consultar. Por aqui vou dar algumas receitas de Festa Junina que são um pouquinho diferentes, mas que valem a pena tentar fazer em casa. Apesar da receita original ser regional, os ingredientes são bem fáceis de encontrar e qualquer um pode fazer em casa.

Bolo de batata-doce

Ingredientes:

1 quilo de batatas-doces cozidas e amassadas
3 xícaras de açúcar refinado
4 gemas, leite puro de 1 coco
120 gramas de manteiga
100 gramas de castanhas-do-pará torradas e moídas
1 xícara de farinha de trigo
1 colher de chá de fermento
2 claras
em neve
Modo de fazer:
Misture a batata-doce com todos os ingredientes. Se ficar pesado, junte um pouco de leite. Bata bem e coloque, por último, as claras em neve. Leve ao forno quente, pré-  aquecido, em fôrma untada com manteiga e trigo.

 

 Quentão Paranaense

Ingredientes:

 

açúcar a gosto

casca de 1 laranja média

3 colheres (sopa) de suco de limão

1 xícara (chá) de suco de laranja

5 cravos-da-índia

1 litro de vinho tinto seco

2 pedaços de canela em pau

 

Modo de Preparo:

Modo de fazer:

Em uma panela grande, coloque o vinho, a casca e o suco de laranja, o suco de limão, a canela e os cravos e leve ao fogo. Assim que levantar fervura, acrescente o açúcar; deixe por mais 5 minutos e retire do fogo. Deixe o vinho quente descansar por 1 hora em um recipiente tampado. No momento de servir, esquente-o novamente.

Empanada de pinhão

 

Esta receita é uma criação minha, na idéia de variar um pouquinho o pinhão cozido. A textura do pinhão é muito macia e se combinado com outros ingredientes fica uma delícia. Experimente!

Ingredientes para a massa:

 

Massa

1/2 Kg de farinha de trigo

1 colher de chá de sal

100g de manteiga ou margarina

água (suficiente para dar ponto na massa)

 

E para o recheio:

 

Recheio

1 colher de sopa de azeite

1 cebola

2tomate sem sementes

300 gr de pinhão cozido e picado em pedaços miúdos.

1/2 xícara de cebolinha  

1 xícara de chá de azeitonas em lascas

sal e pimenta à gosto

1 gema para pincelar

 

Modo de fazer:

Em um recipiente coloque a farinha (reserve um pouco), sal e a margarina. Incorpore a água aos poucos até dar o ponto. A seguir, sove sobre superfície enfarinhada. (use a farinha reservada). Deixe descansar por aproximadamente 10 minutos. Abra porções da massa com auxílio do rolo, na espessura de aproximadamente 2 milímetros.

Modele com cortador redondo, discos de aproximadamente 10 cm de diâmetro. Recheie. Feche unindo as extremidades e apertando com o dedo para as bordas ficarem entrelaçadas. Coloque em assadeira retangular (não precisa untar). Pincele com a gema. Leve ao forno pré aquecido 250ºC por 25 minutos.

 

Recheio

Em uma panela, aqueça o azeite e refogue a cebola. Junte o tomate, o pinhão, sal, pimenta, azeitonas, salsinha, cebolinha e óregano. Misture a cada ingrediente. Deixe esfriar para utilizar.

 

Dica: Se quiser pode ser acrescentado ricota, cenoura, ovo cozido, carne moída ou pernil de porco desfiado junto com este recheio de pinhão.

 

Com temperomental é muito mais gostoso

5 jun

 

            Escrevo este post pequenininho para agradecer aos milhares de acessos que tivemos com apenas 4 meses de vida. Para comemorar, estou planejando uma reformulação do nosso layout, uma maior divulgação e uma atualização mais efetiva. Além disso, também vou fazer uma promoção cultural que vai dar direito a um livro maravilhoso do chef  Gordon Ramsay (Hell´s Kitchen) e um do chef  britânico fofo, Jamie Oliver.

            Mais uma vez, obrigada a todos que provaram um pouco do temperomental da Sabrina.

 

Contato, sugestões, críticas:

sabrinademozzi@gmail.com

sabrinademozzi@hotmail.com