Arquivo | novembro, 2009

Bocadinhos

30 nov

Sabrina Demozzi

Estreia

Estreou Julie & Julia da diretora Nora Ephron (de Mensagem para você) com Meryl Streep no papel da famosa culinarista Julia Child, tipo a nossa Ofélia. O filme intercala a vida de Julie na década de 50 com a da jovem Julie (Amy Adams) décadas mais tarde. Em 48, Julia Child mudou-se para Paris na companhia do marido, nomeado adido cultural dos EUA. Apaixonada pela cultura francesa, ingressou em uma famosa escola de gastronomia e lançou o livro Mastering the Art of French Cooking, tornando-se extremamente popular nos EUA. Décadas mais tarde, em Nova York, Julie Powell acaba de fazer 30 anos e vive frustrada com sua vida de funcionária pública. Com o apoio do marido, resolve que testará todas as receitas do livro de Child por um ano e publicará os resultados em um blogue. Dizem que Julia Child era uma pessoa extremamente simpática, generosa e otimista. Também se vê no filme que ela era doidinha pelo seu marido. Vamos ver?

Quem foi Julia Child? http://pt.wikipedia.org/wiki/Julia_Child

Tem um vídeo?

Tem sim em:

Trailer oficial do filme:

Memórias póstumas

O anúncio do fim da revista Gourmet anunciada no mês de outubro deixou órfãos os pobres corações dos jornalistas que escrevem sobre comida. O que nos faz continuar são duas coisas: 1) O amor ao jornalismo e a comida e 2) Grande parte do maravilhoso acervo da revista está disponível em http://www.gourmet.com.

Anúncios

O que é?

21 nov

Quinua Real

Ao som de “The Police” conto pra vocês o que vem a ser a Quinua. Ganhei esses dias meio quilo de Quinua importada diretamente do Chile e fiquei curiosa pra saber exatamente o que é e como se prepara. Dei uma lida pela internet e consultei alguma bibliografia, mas poucos traziam a origem do ingrediente. Então, entrei em um site que além de explicar certinho o que é ainda traz um monte de receitas divididas por categorias. De lá eu peguei a receita de um risoto de quinua e acrescentei palmito e tomate cereja. Finalizei com manjericão fresco e parmesão.

Quer saber mais? O link do site está ao final do texto.

No Altiplano Boliviano, a 3.800 metros acima do nível do mar,o vento gelado,mesclado a pequenas particular de sal,é o primeiro sinal dado pelo Salar de Uyuni ao visitante. Este deserto com seus 12.500 km , onde o frio no inverno chega a 30 graus negativos, é branco como a neve. Seu horizonte é tão nítido e sua atmosfera tão limpa que é possível ver claramente a curvatura terrestre desenhada no azul do céu. É neste lugar, Único no mundo, que nasce a QUINUA REAL (Quinoa), cereal sagrado dos Incas. Qualificada como o melhor alimento de origem vegetal para consumo humano, pela Academia de Ciências dos Estados Unidos e selecionada pela Nasa para integrar a dieta dos Astronautas em vôos espaciais de longa duração, por seu extraordinário valor nutritivo. Investigadores que vem estudando a QUINUA REAL, nas ultimas décadas,constataram, que seu valor nutritivo – só comparado ao leite materno – a converte no alimento mais completo do planeta, muito superior aos de origem animal, como a carne, o leite, os ovos e o peixe. (Fonte: http://www.quinuareal.com.br/quinua.asp)

E também em: http://www.planetaorganico.com.br/quinua1.htm

Usos diversos para os chás

17 nov

Sabrina Demozzi

De uns tempos pra cá comecei a gostar muito de chá. Tive que fazer uma dieta de desintoxicação (a coisa estava feia) e passei a consumir todo o tipo de chá. Primeiro conheci o chá verde, confesso que não gostei muito. Depois o chá branco, que adoro. E esta semana comecei a tomar o chá de hibiscos, oriundo daquela florzinha linda que dá na praia. Comprei uma garrafinha térmica daquelas pequenas e todo dia tem chá geladinho, personalizado. Fiz o mesmo com a água. Parei com aquelas águas industrializadas porque a quantidade de sódio presente na composição é muito grande e passei a aromatizar a água com frutas, baunilha, cardamomo, erva doce e etc.

Crédito: RPC Blog da Nádia Schiavenatto

Vantagens do consumo de chá

Entre todas aquelas que você já sabe, como acelerar o metabolismo e manter o corpo hidratado também há o fato de que o consumo de chá proporciona uma sensação de relaxamento, ao mesmo tempo que estimula o estado de alerta, porque alguns como o chá preto por exemplo, possuem quantidades consideráveis de cafeína.

Quantidades

Para fazer o chá, tudo vai depender da concentração dos sabores do jeito que você mais gosta. Mas, de modo geral, a proporção para 1 litro de água é de 2 a 4 colheres de sopa do tipo de chá que você escolheu (entre o branco, verde, preto e vermelho) daí você faz a infusão (não deixe a água ferver) côa, e usa tudo que gostar para aromatizar: casca de laranja seca, especiarias, frutas (diversas como cerejas, morangos, lichia, romã, pêssegos, acerola, pitanga) Bate o chá, com a fruta e especiaria e de preferência não adoce com açúcar, mas com mel ou apenas a fruta. Vamos fazer?

Usos

Começou na Europa e nos EUA, mas por aqui pessoas muito antenadas tem optado em festas de casamento, aniversários e outros em abolir o refrigerante e colocar nas mesas aquelas refresqueiras cheias de chá ou água com sabor. Pra ficar bonito e já que vão ser consumidos no dia, eles enchem de rodelas das frutas utilizadas, ramos de canela e até alecrim, sálvia e manjericão. Posto aqui uma foto de um dos meus sites preferidos em que Costance conta como organizou um “casamento churrasco” com muito estilo e personalidade. Quando puder acessa: http://www.constancezahn.com

Crédito: Constance

<

Você pode encontrar mais receitas de chás gelados no seguintes endereços:

http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/blog/conversatemperada/?mes=200901- A foto do chá que ilustra o post foi feita por Nádia Schiavenatto no seu ótimo blog "Conversa temperada".

A edição de novembro do Bom Gourmet da Gazeta do povo também fez uma matéria especial sobre chás: para conhecer clique em http://portal.rpc.com.br/gazetadopovo/bomgourmet/.

Esta semana:

16 nov

Você conhece “Quinua”? Quer saber como faz? Vem aqui amanhã, que eu vou te contar. E chá? Vamos fazer chá gelado que além de tudo ainda faz bem para o corpinho?

Até.
Sabrina

Conheço um lugarzinho…

4 nov

Faz tempo que quero escrever este post, mas mudo de ideia porque não sou crítica de gastronomia e nem pretendo ser. Porém, sou uma pessoa que adora a comida e me sinto bem em compartilhar lugares e pratos que gosto com todo mundo. E você, qual é o seu lugarzinho do coração? Conta pra mim: sabrinademozzi@gmail.com

1. Moqueca Capixaba de Camarão do Bar do Victor
(Rua Lívio Moreira, 284 – São Lourenço – Curitiba – PR. Tel: (41) 3353-1920.)

Está cada dia melhor. Pra mim, não há nada semelhante na cidade e imediações. Todos os ingredientes no prato estão em perfeita sintonia. Até o coentro que eu não suporto, fica bom. É um prato que me deixa feliz quando eu como e eu nem penso nas calorias.

2. Risoles de provolone do Bar do Pudim
(Praça do Redentor, 322. São Francisco Telefone: (41)3323-1553)

Um ícone da gastronomia de boteco (que alguns críticos insistem em dizer que não é gastronomia… gente chata). Ele é fritinho na hora e o queijo vem desmanchando. E o “quarteto” de pimentinhas do Pudim? Uma delícia. É como diz uma amiga minha que mora na Itália, hoje: “O risoles de provolone do Pudim é vida.”

3. Pizza de massa integral da Baggio
(Rua, Rocha Pombo, 380 Tel: (41) 3353-7171, mas tem em vários endereços)

Pra mim, uma das melhores pizzarias da cidade. Se eu saio comer pizza, espero simplicidade. Não mais do que isso. A pizza vegetariana com massa integral é uma delicinha do meu Brasil. Crocante, os legumes na medida, tomate sempre gostoso… Adoro.

4. Risoto de frutos do mar da Cantina do Délio
Rua Itupava ,1094 Bairro: Alto da XV, (41) 3078-0010)

Nessa parte da cidade (o alto da XV) tem um monte de restaurantes bacanas, mas a Cantina do Délio é especial. Não só porque é de longe o melhor custo benefício da cidade, mas porque a qualidade do que a turma prepara é indiscutível. Meu escolhido é o risoto de frutos do mar. Sempre maravilhoso e o preço, lindo.

5. Rodízio de sushi do Nakaba
(Rua Nunes Machado, 56 – Centro – Curitiba – PR. Tel: (41) 3223-5954)

Eu já passei da fase do rodízio de sushi, mas de vez em quando eu recorro a algum porque meus amigos gostam. Esse restaurante me foi apresentado pela Fer e eu virei fã. Primeiro: só vai japa no lugar, os peixes estão sempre bons (tem até ostra e mariscos na casca no rodízio) e o ambiente não tem frescura. Vale a pena conhecer.