Arquivo | março, 2010

Páscoa

28 mar

Como não poderia ser diferente, eu vou postar algo sobre a Páscoa. Na quinta-feira, eu publico algumas dicas, um pouco de história e também alternativas aos pratos clássicos, no melhor estilo faça você mesmo.

Anúncios

Sacolinha

28 mar

Itens que são bons, bonitos e baratos e que a gente precisa na cozinha:

 

Livro: Mestre-Cuca Larousse: Um guia completo para quem gosta de cozinhar

 Este livrinho da Larousse além de apresentar mais de 1000 receitas diversas, também traz informações importantes sobre nutrição, utensílios e técnicas culinárias. Eu comprei em uma fera, por um preço bem modesto, mas já vi promoções nas livrarias. Vale a compra!

 CESTA PARA COZER NO VAPOR

Uma beleza esta cesta. Aqui em Curitiba eu encontrei na Multicoisas e nas Lojas Pedro. É bem baratinho e os alimentos não perdem as propriedades nutricionais quando cozidos adequadamente.

MIXER À PILHA

Quando precisa fazer alguma coisa rapidinho este mixer quebra um galho. Fácil de achar em lojas especializadas em utensílios para cozinha.

Démodé: Vale a discussão?

18 mar

Démodé

adj. (pal. fr., fem. démodée) Fora de moda: uma roupa, uma teoria démodée. / Ultrapassado; desusado.

 

Sabrina Demozzi

A excelente escritora e banqueteira Nina Horta, já havia levantado a questão de alimentos meio “fora de moda” e comentava como tinha saudade deles. Não lembro todos, mas recordo que ela citava o manjar branco com calda de ameixa e o estrogonofe de carne.  Nesta semana a discussão foi reavivada  no Twitter.  O pessoal do “Destemperados” lançou uma brincadeira em que os usuários listavam ingredientes, preparações  e alimentos meio fora de moda ou que foram banalizados, teve de tudo:  cassata, Martini com azeitona, arroz à grega, coquetel de camarão, petit gateau, salada Waldorf, vol au vent, e até costumes como “jantar tomando uísque”.

Crédito: Panelinha.com

Algumas pessoas ficaram meio brabas com a brincadeira, mas com certeza o intuito não é ofender ninguém. Essa é uma conversa que surge em qualquer mesa de boteco. Mas, essa discussão vale a pena?

Particularmente, adoro discutir sobre comida. Mas nem tudo é tendência. Há lugares que sobrevivem com pratos tradicionais já incorporados pelo público. Por outro lado, há também a banalização em certos pratos: como a onda do petit gateau, pizza de rúcula com tomate seco, salmão ao molho de maracujá, escalopes com molho de vinho e outros. Claro que com a propagação mais rápida de informações e também um forte apelo midiático em cima da profissão de chef as pessoas acham que basta copiar a receita e colocar no cardápio, muitas vezes isso não dá certo. Mas a Gastronomia é um ramo democrático e tem essa força porque permitiu que as pessoas pudessem compartilhar seus conhecimentos.

Muito da cultura da alimentação é fruto das trocas ocorridas entre os povos, entre a cultura de uma região e outra. A arte da cozinha está sempre se reinventando e quem sabe em breve, não vemos um movimento pela volta de alimentos ”démodé”?

 E você, o que acha?

As tendências da Gastronomia em 2010

9 mar

 

 

Esse é um post que vem bem a calhar nesse momento. Muitas pessoas que conheço pensam em abrir restaurantes ou bistrôs e me perguntam quais são as tendências da gastronomia neste ano. Bem, vou citar algumas de acordo com uma pesquisa da Associação Nacional de Restaurantes dos Estados Unidos, realizada no final do ano passado. Foram ouvidos mais de 1800 chefs profissionais e a cada chef foi entregue uma lista com mais de 200 tipos de bebidas, temas culinários e técnicas de elaboração para que eles classificassem nas categorias de “novas tendências”, “os temas de ontem” e os “eternos clássicos”. Mais do que “lançar” moda em gastronomia, essa pesquisa é importante para se verificar os rumos de um mercado em constante mudança.

No Brasil, verificamos que muitas dessas tendências já foram incorporadas pelos chefs há algum tempo.   

Cervejas artesanais estão em voga.

Algumas delas são:

1. Uso de produtos frescos cultivados localmente.

2. Uso de carnes e frutos do mar de origem local.

3. Exploração sustentável de recursos naturais.

4. Mini-sobremesas

5. Cervejas e vinhos produzidos localmente.

6.  Porções médias ou porções pequenas, por preços menores.

7. Alimentação específica para comensais com necessidades próprias: como celíacos, por exemplo.

8. Produtos orgânicos.

9. Nutrição, saúde.

10. Simplicidade e volta às origens.   

11. Cozinha regional, étnica.

12. Pescados não tradicionais (como exemplo no Brasil, temos os peixes da Amazônia).

13. Novos cortes de carne.  

Gastronomia+filme: Alguns palpites

6 mar

Sabrina Demozzi 

Adoro cinema e adoro o Oscar. Todo ano reúno alguns amigos e nós fazemos apostas. Mas, esse ano pensei em alguma coisa diferente: Como relacionar gastronomia com os filmes indicados? Esse ano a Academia resolveu incluir 10 filmes na disputa pelo prêmio de melhor filme (acho um exagero), mas acertou (creio eu) na escolha de atores e atrizes indicadas, mesmo que meu amigo Franco, tenha vontade de morrer toda vez que Meryl Streep é indicada- só foram 17 vezes-, assim tive a ideia, quando classifiquei há tempos atrás “Quem quer ser um milionário” como filme fast food: muita gordura, muito açúcar, mas você consome e fica com a consciência pesada. Tem que gente que ama e tem gente que odeia. 

Vou inventar mais uma dessas modas e comentários serão bem vindos! Meu critério é de quem eu acho que vai ganhar em algumas das principais categorias. Em seguida coloco a lista completa pra vocês também apostarem.

Melhor filme

Guerra ao Terror de Kathryn Bigelow

Ok. Estou torcendo contra Avatar. Não briguem comigo. Mas Guerra ao Terror levou importantes prêmios do cinema, incluindo um da Bafta (British Academy of Film and Television Arts) e os bichinhos azuis do James Cameron, se esvaziam da cabeça da pessoa em poucas horas.
Fortes interpretaçôes e boa direção (além de várias polêmicas)- É o que dizem de Guerra ao Terror. 

Gastronomia+filme: Guerra ao terror é tenso, dramático, bem-feito. É denso como Boeuf Bourguignon.
 

A receita completa está aqui:
http://www.olivieranquier.com.br/receitas/receita.php?id=26
 

Mais sobre o filme: 

http://www.cinepipocacult.com.br/2010/03/por-que-tanto-barulho-por-guerra-ao.html
 

Melhor Diretora
Kathryn Bigelow – Guerra ao Terror- Também torço por ela na direção.
 

Melhor Ator

Li uma crítica na Folha sobre o filme “Amor sem escalas”, mais precisamente sobre a atuação de George Clooney. O crítico dizia que ele “ligou no piloto automático de Cary Grant” e foi. Tempos depois, Clooney foi indicado ao Oscar. Não acho que ele mereça ganhar e nesse caso vou com quase todo mundo que torce por Jeff Bridges – em Coração Louco. 
O que falam dele- Já levou o Globo de Ouro (se bem que o Mikey Rourke ano passado também e no Oscar perdeu a estatueta para Sean Pean). É a quinta indicação do ator, e parece que desta vez vai.
 

Ele interpreta Bad Blake, um cantor country de 57 anos, cuja vida e carreira estão em declínio. Ele já teve fama e foi rico, mas agora se afunda na bebida e canta em espaços decadentes. O ator mesmo quem interpreta as canções.
 

Gastronomia+filme: Interpretação segura e honesta. Honesto como um bom hambúrguer (que por mais decadente que o sujeito esteja sempre dá pra comer um). 
Receita e matéria do Oba Gastronomia: http://www.obagastronomia.com.br/hamburguer/
 

Ator coadjuvante

Essa vai ser fácil: Como assim coadjuvante? Eu esperava pra ver esse homem aparecer no filme! Bastardos Inglórios não seria o mesmo sem Christoph Waltz.
 

Ele é quase unanimidade. O veterano ator austríaco de 52 anos roubou a cena de Brad Pitt, que não está mal. O Oscar é dele, assim como foram outros diversos prêmios.
 

Gastronomia+filme: Pra quem ainda não viu o filme, fica a dica: nunca foi tão angustiante comer um strudel. Tomar leite então…
 

Melhor Atriz

 


Quando se compete com ela deve ficar difícil. Meryl Streep em Julie e Julia está muito bem, apesar dos críticos dizerem ser mais fácil interpretar alguém que já existiu. Não sei fazer crítica nem interpretar, então…

O que falam dela: Muito bem. Sempre. Não vou colocar mais nada aqui.
 

Gastronomia+filme: Ela interpretou muito bem a culinarista americana Julia Child. O que combina com Julia e Meryl é a frase que a atriz disse em uma coletiva: 

“Tudo o que nos faz feliz de verdade é muito simples: amor, sexo e comida. Todo o demais –poder, influência, força– podem desvirtuar o que é importante na vida. O que este filme mostra é a ideia de que, enquanto tivermos comida e casa, todo o resto não importa.” 

Precisa mais?
 

Melhor Atriz Coadjuvante

 


Eu torço muito por duas: Maggie Gyllenhaal em “Coração Louco” e Mo’Nique em “Preciosa Uma História de Esperança.”

Maggie é a queridinha do cinema independente, costumam se referir a ela em Coração Louco como “presença apaixonante e certeira”, já sobre Mo´Nique dizem que fez uma “assombrosa interpretação” “verdadeira e forte”. 
Gastronomia+filme: Maggie é creme brulée. Sempre achei isso dela… E Mo´Nique encarnou sua personagem como soul food: 
Mais sobre: Creme Brulée (eu já fiz essa receita e é muito boa, apenas usei favas de baunilha ao invés de essência)
 

http://cybercook.terra.com.br/receita-de-creme-brulee-do-chef-allan.html?codigo=11642
Soul food: http://en.wikipedia.org/wiki/Soul_food

Vou terminar por aqui, senão o post vai ficar gigante! Abaixo coloco a lista completa dos indicados, são muitas categorias. O Oscar passa amanhã dia 07 no canal da TV paga, TNT, a partir das 21h, com comentários de Rubens Edwald Filho. Se eu não me engano, no E! Entertaiment também passa e você perde algum tempo com Ryan Secrest (o Rodrigo Faro americano) falando do vestido das celebridades. Na Globo passa também, com comentários de José Wilker.  

Lista completa dos indicados:

http://www.rollingstone.com.br/secoes/novas/noticias/7457/

Oscar 2010 no temperomental

2 mar

Vou fazer um post super especial relacionando Oscar e comida. Como assim? Espere e verá!

Outra coisa, quais as tendências da gastronomia para 2010? Vamos postar algumas e ver o que vocês acham. Sei que o tema provoca arrepios em alguns críticos de plantão, mas esse é um blog independente e nós temos como meta trazer os assuntos que são de interesse das pessoas e deixar que elas decidam o que é pertinente ou não.

Aniversário de 2 anos temperomental

Passou e eu comemorei em silêncio. Na verdade, degustando creme brulée que eu fiz e que modéstia à parte ficou perfeito! Meus mais sinceros agradecimentos a quem lê o blog, comenta, critica e sugere. Esse blog, como eu disse há dois anos atrás, é um projeto pessoal que só vem dando certo. As dificuldades existem, o dinheiro não. Mas, mesmo assim, eu continuo porque tenho leitores fiéis e maravilhosos que abastecem minha caixa de emails com ideias, sugestões e dúvidas. Sou feliz porque falo do que gosto, para quem eu gosto e da minha maneira. Longa vida ao temperomental!