Arquivo | junho, 2010

Review: Em busca do prato perfeito e novo vídeo

22 jun

Sabrina Demozzi

Tem coisas que são muito legais na vida. Tá tudo uma “naba” e você entra na cozinha e as coisas ficam ótimas. Você se queima e não sente. O bolo baixa e você faz outro. Tudo ótimo. Quando leio um livro relacionado à área também me sinto assim. Quando vejo um vídeo como este enviado pela revista “Prazeres da Mesa” e que vou encaminhar pra vocês. Tem gente que leva esse negócio a sério e é perto destes que eu quero ficar!

Estou lendo o outro livro do Anthony Bourdain “Em busca do prato perfeito”(2003) e é ótimo. Comecei ler ontem e já estou acabando. É um relato de viagem com memórias de pratos que ele comeu para o programa do canal Food Networks. O que eu mais gosto nele, ou do personagem que ele criou conforme alguns críticos, é que ao mesmo tempo em que Bourdain é um motherfucker, cara meio durão, ele também se mostra um sujeito apaixonado, lírico… romântico até.  Como na passagem em que ele viaja com o irmão para a França na tentativa de resgatar memórias gustativas perdidas pelo tempo. E ele percebe que mesmo quando comemos a mesma coisa no mesmo lugar, se as circunstâncias são diferentes, ainda vai faltar alguma coisa. Pulei alguns trechos como o episódio do porco sendo abatido pela família do chefe dele em Portugal. Meio demais pra mim. Mas rolei de rir quando ele descreveu as consequências de comer Tetê-de-veau vencido. Vale a leitura.

Prazeres da mesa- Vídeo sobre “Bruschettas”

Adoro bruschettas. Quando bem feitas então… são às vezes o melhor de uma refeição. No vídeo produzido pela equipe da Prazeres da Mesa, eles ensinam a fazer três tipos deliciosos!  “O termo Bruschetta (pronuncia-se brusqueta) é originário das regiões do Lazio e de Abruzzo, derivada da palavra “bruscato” que significa tostado ou torrado, quer seja no forno ou na grelha. Há também outros nomes para bruschetta, como “Fetunta”, na região da Toscana, aí derivado das palavras “fetta unta”, isto é, fatia untada, no caso, com azeite de oliva.” (Fonte: Italia Oggi).

Anúncios

Evento Sal e Açúcar (16 de junho)

18 jun

Sabrina Demozzi

Na última quarta-feira minha turma de gastronomia realizou o evento Sal e Açúcar no Saanga Grill sob a orientação da professora Tatiana Castro Maciel que ministra a disciplina de Gestão de Eventos. Aqui no blog conto a parte não oficial e quem quiser a versão oficial está aqui no site da PUC: (http://www.pucpr.br/receptor.php?id=16328). Tivemos que montar tudo, arrumar patrocínio, testar receitas, fazer a parte de comunicação visual e tudo o mais. A parte bonita está nas fotos, mas tivemos situações muito interessantes horas antes do evento. Tipo: vai faltar açúcar. Não tem água suficiente. Alguém tem acetona? Cadê o pessoal do bar? As frutas da sobremesa (uma taça de frutas) ainda não chegaram. Não tenho camisa preta! É, o seguinte esse negócio tá meio frouxo! Só tem uma panela? Estou começando a ficar desesperada… Dá um gole, aqui.

Completa com um episódio de um pequeno, digamos, acidente com fogo, algumas taças quebradas, agressões verbais e choro. Como numa cozinha de verdade quando as pessoas se importam com as coisas. Apesar da enxurrada de críticas e pessoas digamos assim, chatas incontestáveis,  que ganham a vida pra botar os outros pra baixo, conseguimos vencer o desafio e mostrar que sabemos fazer as coisas. Claro, que como alunos, estamos aqui para aprender e entendemos que o evento foi essencial nesta parte. Temos que melhorar? É evidente: mas é isto que faz as pessoas crescerem: a consciência de que não sabem de tudo e que cada dia é um novo aprendizado.

Parabéns a todos! Apesar de tudo, vocês se superaram!

Mais fotos no seguinte link: http://www.flickr.com/photos/camilazz/sets/72157624172131243/

Mesa pra dois

9 jun

Pra mim qualquer data é motivo para cozinhar e Dia dos Namorados então… é a ocasião perfeita! Vou postar uma matéria que fiz para o Bolsa de Mulher sobre dicas para um jantar a dois. Tem até sugestões para quem não sabe cozinhar! A sugestão de receita foi um Pad Thai, ideal para os dias frios e um clássico das sobremesas: crepe com Nutella. Caso, você esteja solteiro (a) esta é uma ótima oportunidade para oferecer um jantar bacana pra aquela pessoa especial… Não tem erro!


Em uma das cenas mais interessantes do filme “Simplesmente Martha” (Mostly Martha, 2001) o chef italiano, Mario, provoca a centrada chef alemã Martha colocando uma venda em seus olhos e a fazendo adivinhar, colherada por colherada, quais ingredientes ele usou em uma receita. Uma provocação gastronômica, mas estimulada pela comida. Essa é uma prova que sensualidade e gastronomia, caminham juntas na arte de seduzir pelos e provocar nossos sentidos. Para abalizar essa nossa ideia, citamos o livro “Gastronomia no Brasil e no Mundo” das autoras Dolores Freixa e Guta Chaves. No trecho sobre “Mitologia, comida e vinho” elas citam o mito da deusa Afrodite, que nasceu de dentro do Oceano, surgindo como no quadro de Boticcelli de dentro de uma concha, que deu origem a concepção dos alimentos afrodisíacos. Acompanhe:

“Com Afrodite, surgiu também o mito dos ingredientes e da cozinha afrodisíaca. Por analogia ao seu nascimento, os primeiros alimentos que se passou acreditar terem poderes sensuais foram os frutos do mar. Com o tempo, estabeleceram-se outras analogias como com as sementes (símbolo da fertilidade), grãos (que fortalecem o corpo e, por consequência, melhoram o desempenho sexual e a estimulante canela, entre outros.”

Há divergências por parte dos profissionais de alimentação sobre os alimentos tidos como afrodisíacos. Mas, o que se pode afirmar é que alguns alimentos, em particular, algumas especiarias e temperos liberam odores e instigam o paladar de maneira estimulante. Alimentos preparados com alguns destes alimentos podem sim, propiciar o clima de romance: Açafrão, canela, pimentas, gengibre, mostarda, coentro em grãos, tomilho, ginseng. Mel, chocolate e vinho também têm efeitos tidos como estimulantes para despertar a libido.    Outro alimento que sempre figura nas listas de afrodisíacos famosos são as ostras (que sempre devem estar frescas) ricas em fósforo, iodo, zinco, contêm pouca gordura e são altamente energéticas.

Esse é um fator importante: alimentos gordurosos podem prejudicar o desejo sexual, já que o processo de digestão será mais lento. Pra não errar na escolha do cardápio, fique agora com nossas dicas para um jantar a dois perfeito!

-Acerte na escolha do cardápio: Antes de fazer um jantar é sempre bom ficar atento ao gosto do outro. Em seguida escreva o que vai fazer: uma entrada, prato principal e sobremesa. Depois, elabore a lista de compras. No dia de servir, pré-prepare os alimentos: cozinhe o que tiver que cozinhar, deixe molhos prontos, caldas e descasque os legumes. Não deixe pra última hora, sua atenção é na noite romântica.

– Menos é mais. Sempre. Se a ideia é um jantar afrodisíaco veja na nossa lista acima quais especiarias vão à sua receita, mas sempre procure harmonizar. Você optou por fazer um cardápio estimulante, por exemplo: Salada de manga e presunto cru ao perfume de limão e tomilho,o prato principal é uma massa como ravióli de camarão e gengibre ao molho de abóbora e de sobremesa salada de frutas com sorvete de canela. Em cada prato há um item afrodisíaco, mas, eles não brigam entre si, pois se apresentam em pratos e texturas diferentes. Mas, é apenas sugestão, você deve fazer o que sabe e o que quer, cuidando para não carregar na gordura e molhos indigestos.

– Eu não cozinho e agora? – Caso você não saiba cozinhar, não se desespere! Há uma infinidade de lugares, chamados de Empórios Gourmet, onde você encontra produtos especiais e diferenciados pra finalizar em casa. O trabalho vai ser arrumar a mesa e escolher o vinho ou a cerveja gourmet.

– Decoração- Gastou muito no jantar ou não teve tempo de comprar nada pra decorar a mesa? Isso é fácil de resolver. Todo mundo tem em casa guardanapos de tecido e conjuntos americanos para colocar na mesa. Não tem? Sabe aquele kit de sushi que você ganhou no Natal e nunca usou? Coloca na mesa, nos dois lugares. Pegue o guardanapo de tecido e pra tudo harmonizar, o amarre com fitas que tiver em casa, uma folha comprida de uma planta (a que já estiver caindo, nada de destruir árvores né?), resto de bobina de toalha absorvente (você recorta em 1 centímetro mais ou menos, dois aros e coloque o guardanapo de tecido). Compre uma flor bem bacaninha e coloque em um vasinho, garrafinha de refrigerante antiga, aquário inutilizado e onde mais sua imaginação mandar. Não precisa gastar muito, mesmo!

Seguem agora duas sugestões de receitas que podem fazer sucesso no seu jantar.

Crédito: Jason Sheehan

Para fazer o Pad Thai você vai precisar de:

6 a 8 camarões rosa

1 porção de tofu (cortados em cubos pequenos)

2 ovos médios

200 gramas de moyashi (o broto de feijão)

250g de massa de arroz (hidratar durante 1 hora em 1 litro de água em                              temperatura ambiente)

Cebolinha verde a gosto

Cebola roxa picada

Pimenta do reino

1 colher sopa de pasta de camarão

1 colher chá pasta de tamarindo (como é mais difícil de encontrar pode ser a polpa do suco do tamarindo, vendido em vidrinhos).

1 colher sopa nam pla (molho de peixe fermentado com aroma forte)

Amendoins picados e torrados (sem a pele).

1/2 limão

Cada etapa é muito importante para o sucesso da receita de pad thai. Siga passo a passo e aproveite esta dica: Tudo o que precisar ser picado ou cortado antes, já corte. Assim, você não vai ficar nervoso (a) na hora de fazer o prato. Comece desta maneira:

Em uma panela alta antiaderente (tipo panela WOK) frite separadamente os ovos, mexendo um pouco no final. Reserve. Em outra panela, coloque um fio de óleo e salteie os camarões, temperando com um pouco de sal, pimenta do reino e o suco do limão. Também reserve.

Na WOK, ou em outra panela alta que você tenha, doure a cebola roxa e acrescente o macarrão de arroz. Misture então: a pasta de camarão, a pasta ou suco de tamarindo, um pouco de água, o molho nam pla e misture bem. Finalize com os ovos, o broto de feijão, e o tofu esmigalhado. Acrescente os camarões e pique grosseiramente as cebolinhas. Jogue o amendoim em cima e está pronto.

Importante: Este prato deve ser servido imediatamente ao seu preparo. E, além disso, por ser muito colorido e aromático, fica bonito caprichar na apresentação com flores, folhas ou até mesmo a pimenta dedo de moça aberta, como uma flor.

Sobremesa:

Crepes recheados com Nutella e morangos flambados com conhaque

Esta receita não tem como ser mais fácil. Para fazer o crepe você vai precisar de:

Para a massa:

– 1 xícara de chá de farinha de trigo
– 1 ¼ (chá) leite
– 1 ovo
– 10 gotinhas de essência de baunilha
– uma pitadinha de sal
– uma pitada de açúcar
– 1 xícara de creme de leite fresco

Modo de fazer:

Você vai acrescentar no liquidificador todos os ingredientes líquidos e em seguida os sólidos. Bate tudo e deixe descansar por pelo menos 1h. Depois frite os crepes, com apenas manteiga untada na frigideira antiaderente. A massa mais líquida deixa os crepes mais finos e mais delicados. Faça uns dois por pessoa e reserve.

Para o recheio:

Prepare os morangos: 200 gramas de morango, suco de meio limão, 1 colher sopa de manteiga, 2 de açúcar e 1 1/² colher de sopa de conhaque. Seque os morangos e retire os talos. Lembre-se de lavar ainda com os talos para evitar que entre água dentro.

Depois, coloque a manteiga (sem sal) em uma frigideira, e logo que derreter já coloque os morangos, salteie-os e salpique com açúcar. Deixe cozinhar um pouco. Quando formar uma calda, acrescente o suco do limão. Deixe em fogo baixo por mais 3 minutos e depois acrescente o conhaque. Aumente a chama e incline a frigideira para que a chama libere o álcool da bebida. Pode deixar flambando até o fogo apagar. Reserve.

Para o recheio de Nutella:

Apenas espalhe a Nutella dentro dos crepes e coloque os morangos flambados. Feche em quatro partes. Espalhe em torno do prato o restante dos morangos.