É natural

14 abr

Sabrina Demozzi

Não lembro qual foi a primeira vez que eu comi sanduíche natural, mas uma coisa que eu sempre me perguntei era porque tinham dado esse nome a ele. O sanduíche, preparação cujas origens se perdem na história (uns dizem que um lord inglês não queria perder seu jogo de cartas e disse para o mordomo preparar algo pra que ele pudesse comer ali mesmo na mesa de jogo com as mãos. Ele pegou então uma carne, acrescentou um molho, uma folha e serviu entre duas fatias de pão.). Outros falam que foram os americanos e há quem diga que os romanos já faziam sanduíche muito antes. Bem, eu teria que pesquisar pra afirmar.

A questão aqui, porém é outra: como o sanduíche natural se tornou no Brasil, sinônimo de comida saudável? Nos Estados Unidos na década de 60, principalmente com os movimentos de contracultura e de grupos como os hippies houve uma demanda bem considerável de alimentos mais saudáveis ao invés de produtos industrializados. Além disso, pedia-se valorização de produtos orgânicos e também vegetarianos. Na década de 90, muitas cozinhas começam a se preocupar em servir aos clientes mais verduras, legumes e outros ingredientes que não fossem tão “pesados”.

Já pensou como isso, dito aqui de forma bem superficial, afetou a maneira que nós comemos hoje? O sanduíche natural é um reflexo dessa cultura. Vou especular e dizer que ele é o primo magro dos gordurosos sanduíches das redes de fast food . Acho que uma culinarista na época deve ter pensado: – Bom, mas vou criar um sanduíche que tenha quase tudo o que o outro leva, mas ele vai ser natural. Com pão integral, proteína animal, alface e tomate.” O sanduíche natural desde então é comida obrigatória em postos de gasolina, praia, lanchonetes e padarias. Há quem diga que sua origem remonta às festinhas de aniversário da década de 80 em que as mães faziam aqueles gloriosos sanduichinhos de patê de sardinha. Será?

Acredito que esse tipo de sanduíche tenha sido criado no Rio de Janeiro, onde há várias casas que servem sucos diversos  e sanduíches (naturais). Lá é bem comum os ambulantes venderem o sanduíche na praia como uma opção aos quitutes gordurosos (queijinho, camarão frito) e também até como referência de alimento pra quem é “saudável’ e pratica esportes na areia. Tem a ver com comida de verão e é pra ser algo “fresco”.   Natural como sinônimo de saudável é um conceito que deve ser amplamente estudado por nutricionistas e o pessoal da educação física, então não me arrisco, apenas divago aqui que o nosso sanduíche natural deve estar atrelado ao comportamento de comer de forma saudável, mesmo que isso seja um sanduíche que é algo comumente associado a algo gorduroso.

Isso implicaria em uma preparação que não tenha muito gordura e açúcar (como os sanduíches do Mc Donald´s, Burguer King, etc;) ainda que em alguns casos o sanduíche “natural” leve pouquíssimos ingredientes naturais (como maioneses industrializadas, embutidos, alimentos ricos em sódio).

Você pode ver a receita do sanduíche da foto acima no link: Sanduíche de frango desfiado e milho .

E pode aproveitar pra curtir a página do blog Temperomental no Facebook:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: